VIII Fortaleza Liberta 2017

Written by eduardoadm. Posted in Carrosel, Cultura, Eventos, Letra Viva, Slider

Published on novembro 02, 2017 with Nenhum Comentário

VIII FORTALEZA LIBERTA – ESPECIAL MOSTRA DE MÚSICA NEGRA DE FORTALEZA
COMEMORANDO O MÊS DA COSNCIÊNCIA NEGRA 2017
“Fortaleza Liberta”, de acordo com o título, é um Projeto pensado e feito exclusivamente para Fortaleza. Teve início em 2011 e tem como focos principais:
• A valorização, difusão e promoção da cultura de expressão afro-brasileira presente em Fortaleza, especialmente na área da música de matriz africana;
• O resgate e a preservação da memória com base na abordagem da presença e trajetória sócio-histórico-cultural da população negra nesta capital.
Esta oitava edição do Projeto tem como proposta realizar uma ação cultural especialmente dedicada à cena da música de expressão cultural afro-brasileira de Fortaleza, intitulada “Mostra de Música Negra de Fortaleza”, sem caráter competitivo, em que serão apresentados shows com base nos ritmos e gêneros musicais de matriz africana presentes na capital cearense. Ou seja, caracteriza-se como um encontro que vai celebrar a música negra de Fortaleza.
O Projeto “VIII Fortaleza Liberta – Especial Mostra de Música Negra de Fortaleza” acontece no dia 07 de novembro de 2017 (terça-feira), no equipamento do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, comemorando o Mês da
Consciência Negra/2017, e tem a seguinte programação: – 19h – Praça e entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura: Cortejo com o Grupo Tambores Carnavalescos, abrindo o evento; – 20h – Espaço Rogaciano Leite Filho (Palco sob a Passarela): Shows dos grupos/coletivos Afoxé Acabaca, Caravana Cultural e D’Passagem.
Obs.: Programação sujeita a alterações. Considerando que a autêntica cultura é feita pelo povo e para o povo e é o reflexo de sua própria identidade, o Projeto oportuniza o acesso gratuito ao público/comunidade à sua programação cultural. Como contrapartida sociocultural, oferece ainda uma oficina de música percussiva a ser realizada em local e data a serem definidos. “Viva a diversidade e abaixo todas as formas de escravidão e preconceito!”
Franciscus Galba – Idealizador e Coordenador do Projeto Fortaleza Liberta
O PALCO DO PROJETO
• Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura – Foi escolhido, dentre outros motivos, por adotar o nome do grande herói popular da campanha abolicionista no Ceará, o “Dragão do Mar”, e por ser um equipamento cultural referência para a capital Fortaleza e para o Estado do Ceará.
SERVIÇO:
• VIII FORTALEZA LIBERTA – ESPECIAL MOSTRA DE MÚSICA NEGRA DE FORTALEZA
COMEMORANDO O MÊS DA COSNCIÊNCIA NEGRA 2017
• PROGRAMAÇÃO: Cortejo com o Grupo Tambores Carnavalescos, abrindo o evento; Shows dos grupos/coletivos Afoxé Acabaca, Caravana Cultural e D’Passagem.
• Data: Terça-Feira, 07 de Novembro de 2017
• Horário: Das 19h as 22h • Local: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura – Espaço Rogaciano Leite Filho (Palco sob a Passarela)
• Informações: www.letravivaci.com.br
CRÉDITOS E ASSINATURAS
APOIO CULTURAL
• Caravana Cultural, Instituto Bela Vista, Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza – SECULTFOR, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Instituto Dragão do Mar, Governo do Estado do Ceará – Secretaria da Cultura – SECULT
“PROJETO APOIADO PELO PROGRAMA PRODUÇÃO E PUBLICAÇÃO EM ARTES 2017 DE FORTALEZA – INSTITUTO BELA VISTA / SECULTFOR”.
REALIZAÇÃO
• Letra Viva Cultura Inteligente
IDEALIZAÇÃO/COORDENAÇÃO:
Franciscus Galba – Produtor Cultural / Editor Gráfico / Pesquisador / Consultor de Projetos e Eventos
BREVE HISTÓRICO DO PROJETO “FORTALEZA LIBERTA”
“Fortaleza Liberta”, como o título sugere, é um Projeto pensado e feito exclusivamente para Fortaleza. Tem como focos principais:
• A valorização, difusão e promoção da cultura de expressão afro-brasileira presente em Fortaleza, especialmente na área da música de matriz africana;
• O resgate e a preservação da memória com base na abordagem da presença e trajetória sócio-histórico-cultural da população negra nesta capital.
A primeira edição aconteceu em 2011. Até então, foram realizadas 07 (sete) edições, com várias ações e atividades, tais como exposições, palestras, seminários, cortejos, shows/apresentações artístico-culturais, oficinas/workshops, mostras de vídeos, saraus literários, etc, sempre gratuitas e abertas à participação do público em geral, contando com várias parcerias e participações de diversos grupos percussivos de matriz africana de Fortaleza, além de pesquisadores e estudiosos da cultura negra e afrodescendente, ativistas ligados à movimentos sociais, produtores, arte-educadores, artistas, músicos, poetas, percussionistas, fotógrafos, grafiteiros, etc.
O Projeto já prestou várias homenagens com a entrega de troféus e certificados e teve suas edições realizadas em diversos locais da capital cearense, tais como: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Museu do Ceará, Igreja de
Nossa Senhora do Rosário, Comunidade do Poço da Draga, Espaço O Povo de Cultura e Arte (localizado no Jornal O Povo), equipamentos públicos da Prefeitura de Fortaleza (Mercado dos Pinhões, Passeio Público, Praça dos Leões, Praça do Ferreira, Biblioteca Dolor Barreira).
O título do Projeto foi inspirado na célebre pintura “Fortaleza Liberta”, de autoria do artista plástico cearense José Irineu de Sousa, que retratou e imortalizou a solenidade de libertação dos escravos da capital Fortaleza, realizada em 24 de maio de 1883, no salão nobre da Assembleia Provincial (atualmente, o Museu do Ceará), na qual figuram alguns dos nomes mais representativos da Província do Ceará da época, incluindo, naturalmente, os mais importantes abolicionistas. O quadro (imagem abaixo) faz parte do acervo do Museu do Ceará e encontra-se na sala temática “Escravidão e Abolicionismo”.

Nenhum Comentário

Comments for VIII Fortaleza Liberta 2017 are now closed.